As joias de Cornélia

Era uma clara manhã de sol na antiga cidade de Roma, muitas centenas de anos atrás. Dois irmãos brincavam no jardim quando a mãe, Cornélia, chamou-os para entrarem.
– Uma amiga vem jantar aqui hoje – disse ela. – Ela é muito rica e vai nos mostrar suas joias.
Pouco depois a mulher chegou. Seus dedos reluziam com os anéis, os braços brilhavam com os braceletes. Correntes de ouro contornavam seu pescoço e fios de pérolas cintilavam nos cabelos.
– Você já viu uma pessoa tão bonita assim? – sussurrou o irmão menor ao outro. –Ela parece uma rainha!
Olharam para a própria mãe, vestida apenas com uma roupa branca. Suas mãos e braços estavam nus, e a cabeça era coroada apenas por tranças enroladas de seus próprios cabelos castanhos e macios. Mas o sorriso bondoso iluminava seu rosto mais do que qualquer outra pedra preciosa.
– Vocês gostariam de ver mais alguns de meus tesouros? – perguntou a rica mulher.
Um servo trouxe uma caixa e colocou-a na mesa. A mulher abriu-a, e viram um monte de rubis vermelhos como sangue, safiras azuis como o céu, esmeraldas verdes como o mar e diamantes que refulgiam como o sol!
Os irmãos olharam para as gemas.
–Ah! – suspirou o menor. –Se pelo menos nossa mãe pudesse ter essas coisas maravilhosas!
Enfim, a caixa foi fechada e levada embora.
–Diga-me, Cornélia – disse a rica mulher, com um sorriso de compaixão –, é verdade que você não tem joias? É verdade que você é tão pobre assim?
Cornélia sorriu:
– De maneira alguma – disse ela –, eu tenho joias muito mais valiosas que as suas!
– Então deixe-me vê-las – a mulher riu. – Onde estão?
Cornélia puxou os meninos para si.
– Estas são as minhas joias – sorriu. – Não são muito mais preciosas do que as suas pedrarias?
Os dois meninos, Tibério e Caio Graco, nunca se esqueceram do orgulho, carinho e amor da mãe. Anos mais tarde, quando se tornaram grandes estadistas de Roma, gostavam de se lembrar dessa cena. E quando o povo romano erigia estátuas em honra dos irmãos, nunca se esqueciam de prestar tributo à mulher que os ensinara a serem sábios e bons. Os romanos inscreveram em sua tumba: “Cornélia, mãe dos Gracos.”

Related posts:

Endereço:

Rua Visconde do Itaboraí, Nº 524
Parque Rosário - Campos dos Goytacazes
RJ - CEP:28026-149

Telefones:

(22) 2739-9765
(22) 2723-2261 (Unidade III)